Bitcoin Bonds El Salvador ainda não está pronto para lançamento

Última Actualização: 3 Junho 2022

Alejandro Zelaya, o ministro das finanças de El Salvador, comentou sobre Bitcoin Bonds numa entrevista a 1 de Junho. Segundo Zelaya, ainda não chegou o momento de lançar a ronda de títulos com os quais El Salvador quer angariar mil milhões de dólares. Entre as razões que Zelaya cita para tal estão a fraqueza e volatilidade do mercado e o conflito em curso entre a Rússia e a Ucrânia.

Bitcoin é o futuro em que estamos a apostar

A ronda de obrigações é extremamente importante para El Salvador, pois o país poderia ir à falência em Janeiro de 2023 devido a um incumprimento obrigacionista de 800 milhões de dólares. Isto levou a agência de notação de crédito Moody’s a baixar a pontuação de crédito de El Salvador em 4 de Maio. A principal razão para isto é a falta de planos viáveis para retirar o crédito do mercado.

Em Novembro de 2021, o Presidente de El Salvador Nayib Bukele apresentou um plano para angariar mil milhões de dólares através de uma ronda de obrigações bitcoin. Originalmente, essa ronda de títulos deveria começar em Março de 2022, mas tudo já foi adiado para o período de Junho a Setembro deste ano. Estamos agora em Junho e a situação não parece ser melhor.

“Não, a situação ainda é a mesma. O preço do bitcoin continua a lutar com o conflito na Ucrânia. A curto prazo há muita volatilidade no preço, mas a longo prazo o preço do bitcoin sempre se tem saído bem até agora. Há um futuro e há inovação económica e estamos a apostar nisso”, disse Zelaya na entrevista.

Violações dos direitos humanos em El Salvador

Para além dos problemas na frente financeira, as coisas também não estão a correr bem na frente criminosa em El Salvador. Devido ao aumento da taxa de homicídios, para o qual o governo aponta para os bandos e o crime organizado, Bukele proclamou o Estado de Emergência a 27 de Março.

Este estado de emergência torna possível alterar a lei a curto prazo, de modo a que decisões de grande alcance possam ser tomadas. Até à data, isto resultou na detenção de 35.000 pessoas em três meses.

Isto significa que 1,7% da população adulta está na prisão, que está agora a funcionar a 250% da capacidade. De acordo com a Amnistia Internacional, os direitos humanos estão a ser violados, entre outras coisas, como resultado disso.

Author

  • Ivan came across the topic of cryptocurrencies in early 2016 and, as an author and enthusiast, has been intensively involved with the topics of cryptocurrencies, blockchain and STOs ever since.

error: Alert: Content is protected !!